Vejam um ciclista, ele gosta de ajudar as pessoas e de preservar a natureza

Olá Visitante
 


  Informações trilha Ermida - Rebas do Cerrado

ERMIDA
4 2 6
5 3 1

Informações Gerais da Trilha

Nível de Dificuldade: MÉDIA

Distância: 12 KM

Ponto de Encontro:
Estacionamento do Shopping PIER 21, Via L4 Sul, Setor de Clubes Esportivo Sul, Trecho 2 - Asa Sul

(Ponto de encontro é o local que escolhemos para nos reunir para seguir em comboio de carros para o ponto de início da trilha)

Hora do Ponto de Encontro: 8:00 horas

Tolerância: 15 minutos

Ponto Zero: Estacionameno da Ermida Dom Bosco

Duração média da trilha: 2 a 4 horas

Itens Obrigatórios: Capacete e Luvas

Preparação da Bike: Calibragem dos pneus, regulagem das marchas, lubrificação da corrente, verificação dos freios.

Planilha de Navegação Rebas: Imprimir e levar a Planilha de Navegação Rebas. Aos novatos, ao chegarem à trilha, solicitem aos coordenadores do Grupo orientação de como utilizá-la.

Entenda o que é uma Planilha de Navegação Rebas clicando aqui

Itens Recomendados: Câmara de ar reserva, bomba de ar, jogo de ferramentas para bike, rádio comunicador, celular, água potável, algum alimento para consumo durante o pedal, protetor solar,carteira de identidade, documento do plano de saúde e algum dinheiro para despesas esporádicas.

Estrela Reba: Essa trilha não é geradora de Estrela Reba.

Outras Informações:
“Capela em forma de pirâmide, a Ermida foi construída às margens do Lago Paranoá em homenagem ao Santo italiano São João Belchior Bosco que previu em 1883, o surgimento de uma nova civilização, "a terra prometida de onde emana o leite e o mel". É um ponto de rara beleza, com uma visão privilegiada de toda a cidade. Hoje, a Ermida faz parte de um parque de preservação ecológica, com pista para ciclismo e caminhadas.

Maiores informações:www.setur.df.gov.br.

A trilha desenvolve-se na região da Ermida Dom Bosco, em área que integra parque de preservação ecológica localizado à beira do Lago Paranoá. O percurso de 12,1 km é iniciado no estacionamento da Ermida e retorna às margens do Lago Paranoá outras três vezes, alternando subidas e descidas para atingi-las. Boa parte do percurso passa em pequenas estradas de terra e single tracks em meio à vegetação local. Também passa por trechos de asfalto, com trânsito de veículos, onde deve-se utilizar, quando existentes, as áreas de terra nas laterais da via. Possui trechos com pedras, rochas e cascalho, exigindo atenção e habilidade do ciclista para transpor o terreno. Outro ponto que requer atenção refere-se à navegação, sendo importante o uso da PNR ou GPS com tracklog do percurso e rádio. Esses aspectos justificam a classificação da trilha como MÉDIA, apesar da distancia relativamente curta, tornando-a não indicada para iniciantes.

Muitas áreas da trilha possuem vegetação preservada e os ciclistas devem adotar postura para mantê-las assim: guardar todo o lixo produzido e descartá-lo em locais adequados; evitar passar fora dos single tracks ou sobre plantas.

Em vários pontos a trilha passa à beira do Lago Paranoá, áreas interessantes para banho. Nesses casos, evite mergulhar de cabeça, pois há muitas pedras, e só vá a áreas mais profundas se souber nadar e houver mais alguém por perto. Um dos melhores pontos para o banho está no km 10 (ponto 32 da PNR), em que a trilha contorna um pequeno trecho da margem do Lago. Atenção nesse local, pois a trilha é acidentada, sendo necessário carregar a bike em alguns trechos que, dependendo das chuvas e do controle da barragem, passam por dentro da água.

RECOMENDAÇÕES

SEGURANÇA
- Pedale em grupo de 10 ou mais bikers
- Leve a planilha de navegação mesmo que não saiba usá-la
- Acompanhe quem conhece a trilha ou alguém que esteja usando planilha ou GPS
- Tenha sempre com você um meio de comunicação: rádio (canal 20.12), celular, apito, ...
- Luvas e capacete são importantes e de uso obrigatório
- Se possível, monte um pequeno kit de primeiros socorros
- Tenha um kit de sobressalentes p/reparos e câmara reserva

ALIMENTAÇÃO
- Tenha sempre água e comida suficiente para todo o percurso
- Alimente-se bem antes de pedalar
- Sentiu-se mal durante a trilha??? Avise a quem estiver do seu lado

ATITUDES INDIVIDUAIS
- Na ultrapassagem, avise a posição por onde irá passar: "esquerda", "direita" ou "meio"
- Ouviu o aviso de "esquerda", "direita" ou "meio", não mude de direção ou velocidade até ser ultrapassado
- Ao passar por uma porteira ou colchete, mantenha-os fechados
- Traga de volta o lixo que produziu.

Atenção aos seguintes pontos da PNR:

1 a 4, 14, 15, 38 e 39 – trechos que utilizam ou atravessam o asfalto, devendo ser observadas as regras de trânsito e o fluxo de veículos ao atravessar a pista;
19 a 21 – trecho com muitas pedras, em descida, em que se chega próximo ao Lago, faz o contorno e retorna cerca de 100 metros até entrar em single track à direita;
29 – km 9,36 – cerca de arame farpado, com apenas o arame do alto;
31 e 32 – trecho de carrega bike, sendo partes por dentro da água;
51 a 61 (fim da trilha) – trecho na área da Ermida Dom Bosco, devendo prestar atenção aos pedestres e demais ciclistas.

Exploratórios

Fotos no endereço: www.flickr.com/photos/rebasdocerrado/collections

1º exploratório: 31/01/2009
Participantes: César Ribeiro, Edu Bürgel, Elis, Fábio (Bauru), Jeff, Osvaldo, Rafael, Renato e Ronan.
Km: 19,5

2º exploratório: 21/02/2009
Participantes:Edu Bürgel, Fábio (Bauru) e Carlos Onofre.
Km: 18,9

3º exploratório: 23/02/2009
Participantes: Capone, Edu Bürgel e Fábio (Bauru).
Km: 17,6

4º exploratório: 24/02/2009
Participantes: Capone, Carlos Onofre e filhos, Edu Bürgel, Fábio (Bauru), Matheus e Rívia.
Km: 0,0 (Percurso parcial a pé até o Lago)

5º exploratório: 25/02/2009
Participantes: Edu Bürgel e Matheus.
Km: 16,4

6º exploratório – validação da PNR: 21/04/2009
Participantes: Edu Bürgel, Fábio (Bauru), João Tércio, Matheus, Renato, Rívia e Roberto Lucas.
Km: 15,7

Um dos locais de acesso ao lago na Ermida Dom Bosco


TOPO

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site
Webdesigner: Débora Alves

A primeira versão deste site foi construída por Eliézer Roberto Pereira , Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado que infelizmente nos deixou em dezembro de 2004.

Posteriormente o nosso amigo Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos, desenvolveu com dedicação ímpar uma nova versão. Marcelino faleceu em julho de 2013 e além do site deixou entre outros legados importantes a padronização dos procedimentos de operacionalização e condução dos eventos Rebas.

Mantemos a página principal o mais próximo possível do desenho original em homenagem aos dois fundadores.

As marcas Rebas® e Rebas do Cerrado®, bem como o logotipo® do grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI), com todos os Direitos Reservados.