Olá Visitante






  Informações Gerais da trilha POÇO AZUL - Rebas do Cerrado e Canelas do Planalto

POÇO AZUL
Informações Gerais da Trilha
TOBOGÃ
4 2 6
5 3 1

Nível de dificuldade: DIFÍCIL
Percurso total: 58 KM

Duração média da trilha: 5 a 6 horas

Ponto de Encontro: NÃO HAVERÁ
(Ponto de encontro é o local que escolhemos para nos reunir para seguir em comboio de carros para o ponto de início da trilha)


Ponto Zero: Floresta Nacional de Brasília - FLONA, Rodovia BR-070, Km 1, Taguatinga/DF.

Horário de concentração: 7:30 horas
Horário de início da trilha: 8:00 horas

RECOMENDAMOS:
1) Levar água suficiente para todo o trajeto.
2) Procure ter um ótima noite de sono na véspera.
3) É recomendável não ingerir bebida alcoólica na véspera da trilha.
4) Tenha uma dieta rica em carboidratos no dia anterior ao evento.
5) Leve algum lanche para comer ao longo da trilha.
6) Leve a planilha de navegação, se houver.

7) Revise sua bike (freios, pneus, marchas, lubrifique a corrente, ...).
8) Leve um kit de ferramentas de bike (bomba de ar, remendos, câmara de ar), rádio comunicador (canal 20.12), celular, protetor solar, carteira de identidade, documento do plano de saúde e algum dinheiro para despesas esporádicas.

ITENS OBRIGATÓRIOS:
Capacete, luvas e óculos.


5

DESCRIÇÃO E PONTOS RELEVANTES DO PERCURSO: 

A trilha do Poço Azul também não é bem uma novidade, pelo menos não para a galera das antigas ou que moram na região, mas até então é inédita em nosso Calendário. A versão Rebas da trilha Poço Azul buscou trazer alguns ingredientes adicionais para o percurso assim distribuídos:

  1. Os primeiros 6,8 Km, ainda dentro da FLONA, será exatamente na primeira metade da Trilha Bob King, momento em que o percurso sai da FLONA para a travessia da DF-001. Muita atenção na travessia devido ao transito intenso e alta velocidade na rodovia.
  2. Após a travessia da DF-001 seguiremos margeando o Parque Nacional de Brasília, até o km 25,4, trecho que faz parte da Trilha União. No single encontraremos pequenos desafios do tipo curvas e depressões e em alguns momentos, próximo à cerca de arame farpado, pode haver capim alto. Recomenda-se cuidado, especialmente nos pontos de ultrapassagem para que não ocorram acidentes.
  3. E expressamente proibido pedalar do lado de dentro da cerca do Parque Nacional de Brasília. 
  4.  
  5. A terceira etapa consiste na continuidade do singletrack por mais 2,3 km sendo os primeiros 500 metros técnicos em descida em curva, raízes, atoleiro e com travessia de duas pequenas pontes de madeira, então começamos uma pequena subida em dobletrack com inclinação de até 19% e com capim alto.
  6. Vencida essa etapa é hora de descer para o Poço Azul, e mais uma vez é feita a travessia da DF-001. A entrada da fazenda é feita passando as bikes sobre a porteira. Serão praticamente 3 Km em descida com até 40% de downhill em terreno com pedras soltas e valas, exigindo técnica e prudência do biker.
  7. Feita a descida sugerimos trabalho em grupo para a travessia do riacho e, logo em seguida, começa o trabalho de subida. Mas antes vale a pena uma visita ao Poço Azul, afinal estamos na metade do percurso. Devido ao tipo de solado das sapatilhas deve-se ter muita atenção e cuidado com a possibilidade de escorregar ao passar nas pedras molhadas.
  8. Depois de refrescar no Poço e tirar muitas fotos é hora de voltar. Na subida há uma escadaria que exigirá um certo esforço e, logo em seguida, vamos encarar 5 Km de subida em terreno de pedras e algumas valas.
  9. Na altura do km 32,5 há uma vendinha bem estruturada onde podemos abastecer de bebidas e lanches.
  10. Um pouco mais adiante, no km 35, alcançamos a DF-001. Caso o biker queira fazer um giro em maior velocidade essa é a opção, apesar de alguns carros trafegarem em velocidade e levantando poeira. É possível manter uma velocidade média próxima dos 30 Km/h. O acesso à FLONA será feito pelo mesmo local de onde saímos no km 6,8. Após adentrar a FLONA o trajeto até a Sede será a segunda parte da trilha Bob King, retornando então ao ponto inicial da trilha.

CURIOSIDADE

Complexo de Cachoeiras do Poço Azul - O Poço Azul é provavelmente a cachoeira mais conhecida dos moradores de Brasília, porém, pouca gente sabe que o local onde esta bela queda está localizada abriga também outras 07 cachoeiras. É um local situado na cabeceira do vale do córrego Poço Azul, na Chapada da Contagem, promove o ecoturismo e o contato com a natureza em suas diversas ações, rica em recursos hídricos e vegetação por toda a propriedade. Por situar-se em relevo de chapada, os córregos e pequenos afluentes formam belas paisagens entremeadas entre os interflúvios, com matas ciliares se destacando diante dos grandes campos de cerrado que envolve toda a região do vale do rio da Palma.

O Complexo de Cachoeiras do Poço Azul é um belíssimo local que abriga incontáveis quedas e poços para banho. Lá você encontra cachoeiras para todos os gostos e tamanhos, algumas bem próximas ao estacionamento e outras que lhe desafiam a enfrentar trilhas íngremes com grande dificuldade de acesso, tudo isso tendo a vegetação do cerrado e a Chapada da Contagem como cenário.

Fonte: Portal das Cachoeiras


TRACKLOG (Download do arquivo do percurso)

Participaram do reconhecimento da trilha Poço Azul:

13/5/2018 - Arquimedes, William Cabral, Ronald, Lucia e Isabela.


TOPO

Marca registrada Rebas do Cerrado - Nota de rodapé do site

A primeira versão deste site foi desenvolvida por Eliézer Roberto Pereira, o Bob King, um dos fundadores do Rebas do Cerrado, falecido em dezembro de 2004. Uma nova versão foi elaborada por Marcelino Brandão Filho, também fundador e coordenador do grupo por 6 anos e um dos responsáveis pela introdução do jeito Rebas de organizar e conduzir nossos eventos. até seu falecimento em julho de 2013. Em homenagem aos dois fundadores procuramos manter o 'layout' original.

As marcas Rebas®, Rebas do Cerrado® e o logotipo®  do Grupo Rebas do Cerrado são Marcas Registradas® no Instituto Nacional de Propriedade Industrial(INPI). Todos os Direitos Reservados.